Ministro do STF fala em proteção a amigos dentro da Corte
Ministro do STF fala de um grave problema na Corte Brasileira

Barroso lamenta grave problema no STF: ‘Juiz que faz favor’

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), falou sobre um dos grandes problemas que envolvem a Corte Brasileira. Segundo ele, o que descaracteriza o STF é juiz que faz favor e acha que o poder existe, não para o bem e a Justiça, mas para proteger amigos e complicar a vida dos inimigos. Foi um recado do ministro àqueles que tentam destruir a ética da instituição.

O Supremo está sendo muito criticado pelas decisões do trio da Segunda Turma da Corte. A liberdade do ex-ministro José Dirceu e as ações vistas como uma afronta à Operação Lava Jato, causou um clima de insegurança jurídica no STF. A impressão que fica é que o crime compensa. Ministros ao invés de buscarem punir os corruptos, buscam ajudá-los diante de uma Justiça lenta e tardia. O recado do Barroso pode ser uma indireta para os três ministros: Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes.

STF e a pena de Lula

De acordo com as informações de um ministro da Corte, não identificado na reportagem da Folha, um dos objetivos da Casa é diminuir a pena de Lula. O ex-presidente foi condenado a 12 anos e 1 mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Surgiu a ideia de tirarem a condenação do petista por lavagem de dinheiro. Ele teria, assim, a sua pena reduzida para oito anos e quatro meses de cadeia.

Cada dia que passa, o líder do PT vai se afastando de uma possível candidatura. O PT já pensa num plano B e Fernando Haddad seria um dos escolhidos. Nem mesmo os ministros favoráveis com a soltura de Lula acreditam que ele vá sair da cadeia antes das Eleições. “Não vejo a menor chance”, disse esse ministro.

Mais condenações

Além de tudo isso, podemos destacar que o ex-presidente ainda será julgado por Sérgio Moro em outras ações penais. O próximo encontro eles, em setembro, será sobre o processo do sítio de Atibaia. Lula responde por ter se beneficiado com dinheiro de propina da OAS e Odebrecht, em contratos fraudulentos com a Petrobras.

 

Editor e redator do Brasil no Ato

Nasceu em 06 de julho de 1980.

Graduado em Administração de Empresas pela FSA (Fundação Santo André-SP).

Juliano é colaborador do site Blasting News e Blasting Pop e formado em SEO pelo Senac.

 

e-mail: julianocari@hotmail.com

Telefone: (11) 9 7506 4202

Comentários: 0

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *