Sérgio Etchegoyen teme ataque terrorista
Sérgio Etchegoyen teme ataque terrorista

General Sérgio Etchegoyen levanta alerta sobre posse de Bolsonaro: ‘As ameaças são reais’

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Sérgio Etchegoyen, comentou, neste domingo (30), logo após o ensaio para a posse de Jair Bolsonaro, que teme ataques terroristas. Segundo ele, “as ameaças são reais”.

Um possível atentado contra Bolsonaro ligou um alerta na equipe de inteligência da Polícia Federal (PF). De acordo com Sérgio Etchegoyen, não é apenas a preocupação com o presidente eleito, mas sim, com qualquer outra pessoa que esteja na cerimônia.

O general falou que nada será descartado pelos agentes. Qualquer indício anormal no evento será alvo de rápida reação.  Contudo, as investigações na PF são mantidas em segredo. Vários grupos terroristas estão sendo observados.

As precauções na cerimônia estão todas sendo tomadas. Nenhuma desatenção será permitida. Ainda não foi decidido se Bolsonaro desfilará em um carro aberto, isso vai depender também de sua própria decisão.

Ameaças

Um grupo terrorista chegou a divulgar nas redes sociais, neste sábado (29), um possível atentado durante a posse do capitão do Exército. Além de Bolsonaro, seriam alvos desse grupo a nova ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves e o presidente da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil, cardeal Dom Sérgio da Rocha.

O grupo é procurado por forças policiais e, aparentemente, anda muito organizado.  A ministra Damares Alves chegou a acionar a PF sobre ameaças que está recebendo.

Esse grupo teria passado informação de que, mesmo tendo ódio de Bolsonaro, o alvo dele não é apenas o novo presidente. Os terroristas teriam também dito que possuem condições de realizar um atentado no dia 1º, mas que não entrariam muito nesse assunto.

O grupo chegou a informar que pode ser que ataquem o evento da posse ou qualquer outra localidade próxima. Os comunicados desses terroristas são feitos em uma página chamada “Maldição Ancestral”. Em suma, os agentes federais estão preparados. O presidente Michel Temer chegou a autorizar o abate de aviões, caso voem em local proibido. Atiradores de elite ficarão posicionados em pontos estratégicos durante a cerimônia.

Em síntese, esse momento de euforia é em razão do novo governo demonstrar ser rígido contra a violência. Vários criminosos estariam revoltados com o capitão.

 

Editor e redator do Brasil no Ato

Nasceu em 06 de julho de 1980.

Graduado em Administração de Empresas pela FSA (Fundação Santo André-SP).

Juliano é colaborador do site Blasting News e Blasting Pop e formado em SEO pelo Senac.

 

e-mail: julianocari@hotmail.com

Telefone: (11) 9 7506 4202

Comentários: 0

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *