Parlamentares querem tirar Coaf do comando de Sérgio Moro
Senadores querem tirar Coaf de Sérgio Moro

Para tirar de Moro o Coaf, senadores procuram Dias Toffoli

O Congresso busca enfraquecer o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro. Senadores tentam diminuir os poderes do ex-magistrado da Lava Jato e querem tirar dele o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras). Conforme informações da TAG REPORT, relatório semanal das jornalistas @helenachagas e @lydiamed e publicado pela revista Veja, os senadores teriam consultado o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, sobre esse assunto. Eles teriam ouvido do ministro da Corte que tirar esses poderes do ministério da Justiça é algo questionável, ou seja, Toffoli pode ter apoiado essa ideia.

O Coaf é o grande pavor dos políticos. É um órgão de inteligência que monitora transações financeiras atípicas. O controle do Coaf dá a Sérgio Moro poder de decisão sobre diversas irregularidades que podem envolver vários senadores. O Coaf nas mãos de Moro é um pesadelo para muitos parlamentares.

Pressão no ministro da Justiça

O objetivo de alguns senadores é pressionar o ex-magistrado evitando uma aprovação rápida do seu pacote anticrime. Vale ressaltar que essa proposta defendida por Moro é vista como uma medida necessária e uma das mais importantes do governo Bolsonaro. Contudo, tudo terá que passar pelas mãos dos senadores.

Outro ponto levantado pela reportagem, é que o ministro de Bolsonaro é impopular no Congresso. A maioria dos parlamentares veem ele como um “inimigo”. Isso tudo em decorrência de seus fortes trabalhos na Operação Lava Jato.

Caso Jair Bolsonaro tenha a oportunidade de nomear um ministro para compor o STF, Moro é um dos que pode ser indicado. No entanto, senadores podem não aprovar essa escolha do presidente e barrar o ex-magistrado na mais alta Corte do país.

Aprovação

Por outro lado, Sérgio Moro tem cada dia mais conquistado os brasileiros. Em uma pesquisa recente do Datafolha, divulgada na semana passada, Moro é o ministro melhor avaliado do governo Bolsonaro. Ele chegou a ficar na frente do próprio presidente em questão de popularidade.

Em suma, tirar os poderes de Moro é o mesmo que afrontar os anseios do povo brasileiro.

Editor e redator do Brasil no Ato

Nasceu em 06 de julho de 1980.

Graduado em Administração de Empresas pela FSA (Fundação Santo André-SP).

Juliano é colaborador do site Blasting News e Blasting Pop e formado em SEO pelo Senac.

 

e-mail: julianocari@hotmail.com

Telefone: (11) 9 7506 4202

Comentários: 1

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

  1. Fomos as ruas em 07/04/2019 em favor da lava jato, em favor da CPI da toga, em favor do fim do foro privilegiado, contra o presidente da camara, contra o presidente do senado e contra o presidente da OAB.
    Entendemos que os representantes dessas instituições não representam os desejos e anceios da sociedade por um Brasil mais justo, ético e progressista, alem de pairar sobre os nobres representantes das instituições sitadas denuncias graves éticas e morais.
    Face ao não atendimento aos desejos populares por parte das instituições resta-nos apenas uma saída, artigo 142 intervenção militar federal !