Moro poderia se vingar de Bolsonaro complicando a vida do ministro do Turismo, amigo do presidente
Moro reúne informações contra ministro do Turismo

Moro reúne provas e pode tirar do governo amigo leal de Bolsonaro

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, estaria reunindo provas que podem acabar afastando do governo o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. O deputado federal pelo PSL de Minas é considerado um amigo leal e decente de Jair Bolsonaro. No entanto, ele pode estar envolvido em irregularidades sobre candidaturas “laranjas” em seu estado. Segundo o Jornalista da Veja, Ricardo Noblat, Moro estaria com a chance de se vingar de Bolsonaro, após o presidente “forçar” que o ex-magistrado desconvidasse a cientista política Ilona Szabó. Ela era uma das preferidas de Sérgio Moro para uma vaga no conselho de políticas de segurança e de combate ao crime.

O ministro Marcelo Álvaro Antônio é um amigo do presidente da República. Por essa razão, Bolsonaro tem evitado ao máximo de mandá-lo embora, porém apoia as investigações contra qualquer um que cometa corrupção.

De acordo com o colunista, foi o ministro do turismo que ajudou Bolsonaro quando este foi esfaqueado em Juiz de Fora, no ano passado. Ele ajudou a carregar o então candidato ao hospital. O presidente tem uma grande consideração por ele. Conforme a matéria, ele é um amigo leal e decente.

Entretanto, Moro já está reunindo várias informações e o ministro pode ser exonerado. “Moro está com sangue na boca”, diz o colunista.

Bolsonaro e Moro juntos

Embora exista algum tipo de desavença ou conflito entre Moro e Bolsonaro, o importante é que o trabalho seja voltado em prol do país. No dia 19 de março, Bolsonaro irá se encontrar com o presidente dos Estados Unidos Donald Trump. Em suma, ele ganhou um grande reforço para essa reunião. Bolsonaro contará com o ministro Sérgio Moro. A intenção é eles buscarem fatores positivos para o combate ao crime, espelhando-se nas atuações da polícia norte-americana.

Independente de qualquer tipo de conflito, o ministro da Justiça respeita e é respeitado por Bolsonaro. Sites de esquerda tentam distorcer muitas informações. A ideia seria falar em crise do ministro da Justiça com o presidente. Contudo, os dois, por enquanto, estão caminhando juntos. Tudo por um Brasil melhor. Desacordos e discussões sempre terão. Isso faz parte da democracia.

Editor e redator do Brasil no Ato

Nasceu em 06 de julho de 1980.

Graduado em Administração de Empresas pela FSA (Fundação Santo André-SP).

Juliano é colaborador do site Blasting News e Blasting Pop e formado em SEO pelo Senac.

 

e-mail: julianocari@hotmail.com

Telefone: (11) 9 7506 4202

Comentários: 1

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *