Janaína Paschoal cita amizade de Lula e Temer para tentar barrar Lava Jato e ações de Sérgio Moro
Janaína Paschoal protocola pedido de impeachment contra Dias Toffoli

Janaína Paschoal alerta sobre ato criminoso de Toffoli

A deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) entrou nesta terça-feira (30) com uma ação de impeachment contra o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli. Segundo a deputada, o ministro da Corte agiu por interesses próprios e cometeu um ato criminoso ao suspender todos os processos judiciais instaurados sem a autorização da Justiça. Esses processos estariam sendo compartilhados pelo Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) e pela Receita Federal. A ação de Toffoli foi em resposta a um pedido do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ).

De acordo com Janaína Paschoal é indigno parar todas as forças de repressão de um país. Ela criticou a decisão monocrática de Toffoli, que teria aproveitado o recesso do STF para agir desta maneira.

Na concepção da deputada, o ministro utilizou-sedo pedido do filho de Jair Bolsonaro para poder beneficiar a esquerda e a direita. Dessa forma, ninguém iria se revoltar com sua decisão. O intuito do magistrado da corte seria “neutralizar a resistência popular”, disse Janaína.

Pensando em si mesmo

Além disso, Janaína afirmou que Toffoli pensou em seus próprios benefícios já que sua esposa poderia estar envolvida nessas investigações do Coaf e da Receita Federal.

Vale ressaltar que foi Janaína Paschoal uma das responsáveis em protocolar o pedido de impeachment da presidente cassada Dilma Rousseff, do PT.

Editor e redator do Brasil no Ato

Nasceu em 06 de julho de 1980.

Graduado em Administração de Empresas pela FSA (Fundação Santo André-SP).

Juliano é colaborador do site Blasting News e Blasting Pop e formado em SEO pelo Senac.

 

e-mail: julianocari@hotmail.com

Telefone: (11) 9 7506 4202

Fonte:Poder 360
Comentários: 0

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *