General Mourão
General Mourão se expressa sobre a situação do Judiciário no Brasil

General Mourão revela o que pensa em relação a ataques contra o Judiciário do país

General Hamilton Mourão se expressou por meio de entrevista concedida à revista “Crusoé”, em se tratando de possível atacado dirigido ao Poder Judiciário do Brasil. Vale ressaltar que o general Mourão é candidato à vice-presidente da República, na chapa do deputado federal Jair Messias Bolsonaro.

Numa entrevista esclarecedora, o general Mourão afirmou que atualmente, não haveria espaço para o desencadeamento de uma intervenção militar no Brasil. Entretanto, o mesmo foi contundente ao revelar que essa medida não estaria fora de cogitação.  Ela poderia vir a ocorrer se o Judiciário brasileiro “não cumprir  mais a sua missão por estar sendo atacado”, segundo o militar da reserva do Exército.

Decretação de medidas, segundo general Mourão

Durante suas explanações à imprensa, o general Mourão afirmou que se eleitos, ele e Bolsonaro, haveria uma solução, no caso de o país enfrentar uma crise profunda.  De acordo com o militar, a principal medida a ser tomada seria uma intervenção militar. Segundo o militar da reserva, se o crime organizado reagir à força contra medidas que sejam adotadas e a Justiça ser desrespeitada, poderão ser implementadas duas medidas. Trata-se da aplicação do “estado de defesa” ou do “estado de sítio”.

O general Mourão foi ainda mais longe, ao afirmar que poderia estar sobre a mesa, a medida de que num governo Jair Bolsonaro, a adoção da pena de morte poderia ser implementada. Entretanto, foi enfático ao afirmar que a medida seria dirigida a criminosos que precisariam “passar dessa para uma melhor”.  O general disse ainda que no Brasil teria havido uma “ditamole” e não “ditadura”.

Outras medidas a serem tomadas, se referem à menos intervenção do Estado na economia. Impulsionar medidas austeras e eficientes na gestão de recursos públicos. Além disso, outra ação seria o combate à corrupção, de modo eficaz.  Dentre os grandes problemas do país, estão ações que visem o enfrentamento de questões fundamentais. Dentre elas, destacam-se as reformas da Previdência e Tributária.  Segundo Mourão, seriam problemas enormes.

Ao se referir a Jair Bolsonaro, Mourão afirmou que ele tem a capacidade de aglutinar forças. E que o debate no Legislativo ocorra enfaticamente, em torno de ideias. Entretanto, tudo deve ser levado de forma transparente, de modo claro, para o bem do país.

 

Diretor de Redação do Brasil no Ato

Nasceu em 11 de julho de 1979.

Graduado em Jornalismo pela Uscs (Universidade Municipal de São Caetano do Sul-SP).

Leandro atua na área da Comunicação Social e é idealizador do site Brasil no Ato.

Realiza trabalhos jornalísticos e de locução para empresas.

Dentre os cursos realizados, destaca-se o curso de Locutor Noticiarista de Televisão, pelo Senac.

Atua com o propósito de implementar um jornalismo sério, independente e com credibilidade.

 

E-mail: leandrocari@hotmail.com

Telefone: (11) 9 8747 0146

Fonte:Crusoé
Comentários: 0

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *