FHC
Ex-presidente Fernando Henrique Cardoso

FHC diz que quer ver Sergio Moro no Supremo

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso comentou a decisão de Sergio Moro em aceitar se tornar ministro da Justiça no governo de Jair Bolsonaro. Com isso, FHC mostrou “entusiasmo” e chegou a dizer que seu desejo é ver Moro assumindo cadeira no Supremo Tribunal Federal.

À princípio, o objetivo de Bolsonaro em colocar Moro no superministério é para que, mais pra frente, o juiz federal seja nomeado ministro do Supremo. Entretanto, durante o mandato, Bolsonaro poderá nomear dois ministros para a Corte devido aposentadorias de Celso de Mello e Marco Aurélio Mello.

O juiz de Curitiba vai assumir uma grande pasta que contará até com o controle da Polícia Federal. Conforme isso, as expectativas para o juiz que ganhou notoriedade com a Lava Jato, são grandes.

Através de publicação no Twitter, FHC disse que Moro irá ajudar o país a combater a corrupção. Além do mais, FHC disse: “Moro na Justiça. Homem sério. Preferia vê-lo no STF, talvez uma etapa.”

Então, outro ponto que FHC levantou, foi o fato da fusão entre ministérios. FHC avaliou que no governo de Collor isso foi um fracasso, alertando Jair Bolsonaro.

Publicação no Twitter

Veja abaixo a publicação no Twitter de FHC sobre a decisão do governo Bolsonaro.

Sérgio Moro utilizou como requisito a implantação de um novo plano de governo que visa combater a corrupção e lavagem de dinheiro. Esse foi um dos argumentos do juiz para depois, aceitar a proposta de Bolsonaro.

Nesta última segunda-feira, o juiz de Curitiba foi até o Rio de Janeiro na residência do presidente eleito. Após conversa de mais ou menos 1 hora, Moro saiu confirmando que estará no Ministério da Justiça.

 

Redatora do Brasil no Ato

Nasceu em 03 de agosto de 1993.

Formada em Gestão Financeira pela Umesp (Universidade Metodista de São Paulo-SP).

Colaboradora no site Blasting News e Blasting Pop

Talita preza pela informação relevante e com qualidade.

 

email: talita.cari@hotmail.com

Telefone: (11) 9 8494 2499

Fonte:Folha
Comentários: 0

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *