Sérgio Moro comenta alta popularidade e cita apoio de Bolsonaro
Sérgio Moro comenta alta popularidade e cita apoio de Bolsonaro

Ao comentar alta popularidade, Moro enaltece apoio de Bolsonaro

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, concedeu uma entrevista ao jornal português Expresso, publicada nesta terça-feira (23), e falou sobre a importância do apoio de Jair Bolsonaro para a sua pasta. O ministro foi questionado sobre uma pesquisa recente onde a sua popularidade estava mais alta que a do próprio presidente. Moro disse que as pesquisas mostram muito o momento. Entretanto, afirmou que se a sua popularidade está alta é porque ele tem o apoio de Bolsonaro para os seus trabalhos. Dessa forma, a população está condizente com aquilo que o governo almeja para o bem estar de todos.

O ex-magistrado que já conduziu a maior operação de combate à corrupção do país, a Lava Jato, ressaltou que a sua bandeira é a bandeira do presidente. Se os seus trabalhos estão sendo bem aceitos pela sociedade, é porque o governo Bolsonaro está trabalhando corretamente.

O ministro chegou ao cargo para ser um diferencial no combate à corrupção. O mandatário brasileiro possibilitou a Moro um superministério, para que ele pudesse trabalhar da melhor forma possível. Na pesquisa do Datafolha do início deste mês, Sérgio Moro foi considerado o ministro mais bem avaliado do governo. Quase 60% dos entrevistados consideram sua atuação boa ou ótima no ministério. Apenas 15% classificaram como ruim ou péssima.

Indicação ao STF

Moro foi questionado pelo jornal português sobre a possibilidade de ser indicado a uma cadeira do Supremo Tribunal Federal (STF). Para o ex-juiz federal, seria como ganhar na loteria. Contudo, ele comentou que não existem vagas no momento.

Se for analisar o critério de aposentadorias compulsórias, apenas em novembro de 2020 pode surgir uma vaga na Corte com a suposta saída do ministro Celso de Mello. Em julho de 2021 seria a vez de Marco Aurélio deixar o tribunal.

Em suma, Moro deixou certo que está preocupado em fazer um bom trabalho e não pensa numa indicação ao STF nesse momento. Seria uma forma dele também respeitar os ministros que ainda estão no tribunal exercendo suas funções.

 

Editor e redator do Brasil no Ato

Nasceu em 06 de julho de 1980.

Graduado em Administração de Empresas pela FSA (Fundação Santo André-SP).

Juliano é colaborador do site Blasting News e Blasting Pop e formado em SEO pelo Senac.

 

e-mail: julianocari@hotmail.com

Telefone: (11) 9 7506 4202

Comentários: 0

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *