Terroristas do Hamas lançam nota com críticas a Bolsonaro
Terroristas do Hamas repudiam visita de Boslonaro à Israel

Grupo terrorista Hamas condena visita de Bolsonaro a Israel

O grupo terrorista Hamas, que sempre foi um pesadelo para o povo israelense, condenou a visita do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, a Israel. Em uma nota publicada, o grupo diz que Bolsonaro violou as leis e normas internacionais.

Um dos pontos repudiados pelo grupo, é a criação de um escritório comercial para o Brasil em Jerusalém. O Hamas pede retratação urgente do Brasil em relação às atitudes que, segundo o grupo, ferem as posições de apoio que o Brasil sempre teve com a região.

O Hamas também diz, no comunicado, que a viagem de Bolsonaro pode ser uma quebra de laço com o povo árabe. Entretanto, muitos árabes não aceitam o Hamas como porta-voz deles. Isso ocorre, devido o grupo, considerado terrorista por muitos, ter dado um golpe de estado, para conseguir o poder na Faixa de Gaza.

Muro das Lamentações

Nesta segunda-feira (01), Bolsonaro visitou o Muro das Lamentações juntamente com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. O mandatário brasileiro se tornou o primeiro chefe de Estado que aceitou visitar o Muro das Lamentações com o primeiro-ministro de Israel.

Muitos presidente evitam a visita junto com o israelense para evitar que países árabes fiquem incomodados com isso. Donald Trump, por exemplo, foi sozinho. Contudo, Bolsonaro não ligou para isso e rompeu essa prática diplomática.

General Heleno foi questionado, na saída do hotel em Israel, se Bolsonaro não iria visitar a Palestina. O ministro chefe da Segurança Institucional comentou que isso era improvável. De acordo com ele, Bolsonaro pode ir em uma outra oportunidade ao território palestino. Ele deu como exemplo uma visita ao Chile. Conforme suas declarações, Bolsonaro não precisou passar na Argentina porque foi no Chile.

Ao ouvir que o ex-presidente Lula foi nas duas regiões quando fez a visita, Heleno se irritou. Segundo ele, não se pode “comparar duas coisas heterogêneas”. Em suma, Heleno preferiu não comentar mais sobre esse assunto.

Vale ressaltar que os países árabes compram bastante frango do Brasil.

Editor e redator do Brasil no Ato

Nasceu em 06 de julho de 1980.

Graduado em Administração de Empresas pela FSA (Fundação Santo André-SP).

Juliano é colaborador do site Blasting News e Blasting Pop e formado em SEO pelo Senac.

 

e-mail: julianocari@hotmail.com

Telefone: (11) 9 7506 4202

Comentários: 0

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *