Gilmar Mendes critica Sérgio Moro e fala em tortura da Lava Jato
Gilmar Mendes critica Sérgio Moro e fala em tortura da Lava Jato

Gilmar Mendes ataca Moro com mensagens ilegais

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, usou o seu tempo na Corte, nesta quarta-feira (02), para, mais uma vez, atacar a Operação Lava Jato. O magistrado do STF chegou a dizer que as prisões provisórias determinadas por Sérgio Moro e Deltan Dallagnol, na época, eram uma verdadeira tortura. Em seguida, Mendes citou conversas vazadas supostamente de Moro e do procurador Dallagnol divulgadas pelo site The Intercept Brasil. Segundo ele, através dessas mensagens pode se afirmar que Moro era o verdadeiro chefe da força-tarefa de Curitiba. Contudo, o site O Antagonista levantou uma questão importante: não se pode usar o Plenário da Corte para falar de mensagens consideradas pela Justiça ilegais. Além disso, Moro também não confirmou a autenticidade daqueles diálogos.

Gilmar Mendes ainda foi mais longe no seu discurso e disse que quem comete torturas não pode ser beneficiado com um assento na Corte Constitucional. Vale ressaltar que Moro é um dos nomes que pode ser indicado por Jair Bolsonaro para assumir uma das cadeiras do STF quando houver disponibilidade.

Em síntese, o que dá pra entender das declarações do ministro do Supremo é que o Brasil viveu tempos de trevas com a Lava Jato. No entanto, o mundo todo viu avanços do Brasil contra a corrupção e tudo graças ao empenho do ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro.

 

 

Editor e redator do Brasil no Ato

Nasceu em 06 de julho de 1980.

Graduado em Administração de Empresas pela FSA (Fundação Santo André-SP).

Juliano é colaborador do site Blasting News e Blasting Pop e formado em SEO pelo Senac.

 

e-mail: julianocari@hotmail.com

Telefone: (11) 9 7506 4202

Comentários: 0

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *