Bolsonaro deve vetar projeto de abuso de autoridade
Bolsonaro deve vetar projeto de abuso de autoridade

Deltan faz alerta e Lava Jato espera reação de Bolsonaro

Na noite desta quarta-feira (14), a Câmara dos Deputados aprovou o projeto que trata da criminalização do abuso de autoridade. Essa proposta seria um tipo de punição à agentes públicos como juízes, procuradores, promotores e delegados. A força-tarefa da Operação Lava Jato vê o fato como um desespero da classe política, envolta de corruptos, que querem prejudicar as decisões já tomadas contra a impunidade. O procurador da República, Deltan Dallagnol, se manifestou com indignação através do seu Twitter. No entanto, o presidente da República, Jair Bolsonaro pode ser a resposta da Lava Jato contra esses parlamentares investigados pela maior operação de combate a corrupção do Brasil e praticamente do mundo.

Pelo Twitter, Dallagnol mandou um alerta. De acordo com ele, a Operação Mãos Limpas, que aconteceu na Itália e foi de grande força no combate à corrupção, acabou sendo devastada por decisões políticas. Parlamentares italianos aprovaram projetos que os protegeram das investidas da Justiça.

Por fim, Deltan afirmou que a Itália acabou voltando aos palcos da impunidade. Hoje, ela segue com um dos maiores índices de corrupção da União Europeia.

Veto do presidente

A colunista Vera Magalhães, da Jovem Pan, disse que Bolsonaro tem tudo para vetar este projeto, já que foi encaminhado para sua sanção. De acordo com ela, é muito difícil o mandatário brasileiro deixar passar esse projeto. Vale ressaltar que o seu ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, foi um dos responsáveis pela Lava Jato.

Bolsonaro foi eleito por pessoas que exigiam o fim da corrupção. Ele mesmo se dirigiu a todos como um governo que não vai tolerar a impunidade.

Contudo, caso o presidente sancione esse projeto, ações severas serão esperadas contra procuradores e juízes. Há trechos em que eles podem ser até presos, mesmo que o problema seja apenas algum tipo de falha administrativa.

 

Editor e redator do Brasil no Ato

Nasceu em 06 de julho de 1980.

Graduado em Administração de Empresas pela FSA (Fundação Santo André-SP).

Juliano é colaborador do site Blasting News e Blasting Pop e formado em SEO pelo Senac.

 

e-mail: julianocari@hotmail.com

Telefone: (11) 9 7506 4202

Comentários: 0

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *