Glenn Greenwald em silêncio após avanços das investigações da PF
Glenn Greenwald em silêncio após avanços das investigações da PF

Glenn Greenwald mantém silêncio após novos elementos encontrados pela PF

O jornalista Glenn Greenwald sempre esteve muito ativo nas redes sociais. Para ele, divulgar trechos que contém conversas reservadas entre o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, e o procurador da República, Deltan Dallagnol, era algo fundamental e necessário. As mensagens eram divulgadas pelo site The Intercept Brasil em parcerias também com a revista Veja e a Folha de S.Paulo. No entanto, após avanço nas investigações da PF, Greenwald sumiu. Já faz algumas horas que ele não publica nada em seu Twitter. A PF encontrou elementos que podem acabar emparedando o jornalista, segundo informou a revista Crusoé.

Uma das perguntas que ficou no ar é a razão do silêncio do jornalista. Sempre muito envolvido na internet, ele vivia criticando Sérgio Moro e atacando ao máximo a Operação Lava Jato. Entretanto, o jogo parece que está começando a mudar. Greenwald pode ser um dos alvos da PF.

Vários acontecimentos deixaram o jornalista supostamente preocupado. Um dos motivos levantados pelo site Renova Mídia seria o avanço da PF no grupo hacker preso na Operação Spoofing. Conforme informações da Crusoé, a PF encontrou conversas entre Glenn Greenwald e o estudante de Direito Luiz Henrique Molição três dias após a invasão do celular de Sérgio Moro.

A revista ainda mostrou a transcrição de um trecho da conversa que foi encontrada pelos investigadores no computador de Walter Delgatti Neto, hacker que tem como apelido “vermelho”. Vale ressaltar que ele confirmou o ataque aos aparelhos de autoridades brasileiras.

Há parlamentares que já veem as ações do jornalista como uma organização criminosa. Através do Twitter, o deputado Filipe Barros (PSL) acredita que houve um conluio mediante divisão de tarefas para ataques ao ministro Moro e outras autoridades. De acordo com ele, todos devem responder pelos crimes. Em suma, o cerco está começando a se fechar.

 

Editor e redator do Brasil no Ato

Nasceu em 06 de julho de 1980.

Graduado em Administração de Empresas pela FSA (Fundação Santo André-SP).

Juliano é colaborador do site Blasting News e Blasting Pop e formado em SEO pelo Senac.

 

e-mail: julianocari@hotmail.com

Telefone: (11) 9 7506 4202

Comentários: 0

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *